Mova-se, Redes Sociais, Sistemas Sociais

Uma nova visão e além….

A ideia desse texto é passar para vocês um ponto de vista sobre a análise de sistemas que estudei  esses dias em sala de aula, a ideia que segue abaixo nos foi apresentada pelo professor Claudiomir Selner e que de antemão já adianto que compartilho desse ponto de vista.

Vamos começar fazendo uma viagem, isso mesmo pode ser de formatura, final de ano, férias qualquer coisa….

Vamos todos para New York, afinal de contas, dinheiro não falta mesmo não é?

Todos com suas bagagens preparadas…indo pro aeroporto….hora de partir….lá fomos…

Enquanto as asas do avião quase congelam, a ansiedade toma conta dos que não adormeceram.

Algumas horas depois lá estamos, todos felizes, curiosos, alguns cansados…bom, numa viagem assim qual é o item que não pode faltar??

Câmeras fotográficas e filmadoras é claro, afinal queremos guardar esse momento, registrar tudo.

Primeiro local a ser visitado, estátua da liberdade, chegamos lá, obtemos algumas informações com o guia turístico, e em seguida queremos fotografá-la….são cliques para todo lado, são diversas poses com a estátua ao fundo, umas fotos ficam boas, outras nem tanto, mas afinal a câmera é digital, basta apagar e bater de novo.

Vamos a um outro detalhe, logo ali perto existe uma banca de jornais que vende cartões postais da estátua da liberdade e é claro outros pontos turísticos de new York.

Bom, não seria uma atitude muito mais inteligente se comprássemos um desses cartões postais? Vamos aos motivos: primeiro, a pessoa que bateu a foto é um profissional, ela conhece as melhores posições de acordo com o horário, sabe como obter a melhor iluminação, a qualidade da sua câmera é muito superior, conhece os ajustes finos que otimizam a qualidade, enquanto que as nossa câmeras  possuem apenas algumas opções pré-configuradas, com certeza o dia em que a foto foi batida, estava melhor do que o dia que visitamos….etc.

Com todos esses motivos, porque não compramos um cartão postal em vez levarmos as câmeras? Você deve estar pensando “mas no cartão postal eu não apareço”, legal, é um dos motivos.

Mas o principal motivo pelo qual não queremos nem saber dos cartões postais é que na verdade nós queremos registrar o EVENTO, esse é o nosso ponto principal, não estamos interessados em atributos estáticos da estátua, altura, largura, para onde está direcionada, quantas toneladas pesa, esse atributos estão for a da nossa visão, pois não nos interessa.

Quando realizamos uma análise de sistemas devemos nos deter nos eventos, nas interações entre objetos, não em atributos estáticos, sabe porque?

Porque os atributos são estáticos. Os problemas só ocorrem quando há interações entre as partes, é aí que devemos nos deter.

Atributos estáticos assim continuarão até que um evento os altere, e se um evento não alterar, não teremos problema ali.

Você já viu algum notebook dar problema? Nenhum notebook dá problema só!

Acontece que um notebook em uma prateleira de loja não apresenta nenhum problema, os problemas aparecem quando começam surgir interações, interações entre o note e o usuário, entre o note e a corrente elétrica, entre o note e certa condição climática, é aí que os problemas aparecem, do contrário, tudo certo.

Você agora deve estar pensando…”é realmente ele tá viajando…” então vamos continuar….

Bom vamos a outro exemplo. Uma nota fiscal. Uma nota fiscal nunca teve nem terá problema algum até que alguém comece a interagir com ela, enquanto isso ela é perfeita e não lhe causará problemas.

Mas quando alguém lançar informações nessa nota, aí sim devemos ficar atento, pode haver um lançamento incorreto, um percentual tributário diferente do que deveria ser, e isso pode gerar enormes problemas com o fisco, mas enquanto isso não ocorre, seus atributos estáticos estão lá! ESTÁTICOS!

Por que devemos nos atentar a eles se eles não causam problemas? NÃO devemos nos atentar a eles!

Lembre-se devemos nos deter nos eventos que ocorrem em um sistema, e aqui o sentido da palavra sistema, não é referente a Sistemas de Informação mas a análise de sistemas sociais direcionados para softwares, é aí que começa a análise!

O analista de sistemas tem que esta no meio dos problemas, dando identidade a eles caracterizando-os e não na frente de uma IDE escrevendo códigos.

As ferramentas de um analista de sistemas deveriam ser o Word, o Outlook e o seu navegador preferido!

Se atentem  para o foco da análise de sistemas, e experimentem dar outra perspectiva a essa prática!

Pensem!

Abraço!

Padrão

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s